Há gente assim, com vidas que nunca mais acabam. Seres com a estranha capacidade de se reinventarem mesmo no disparate.
De renascerem sempre, após cada uma das muitas mortes que vão tendo em vida. Tolos, há outros que lhes invejam este castigo como se fora uma gracinha para entreter os amigos nas noites frias de inverno ou nas amenas cavaqueiras de verão. São os tolos quatro-estações, que por desconhecerem a primavera das ideias estão condenados ao outono da mediocridade para sempre.


quinta-feira, 10 de abril de 2008

O coisinho que faltava


Ora aqui está. Tudo dito menos o endereço deste autêntico salva-vidas para os que vivem afogados em dúvidas e inseguranças sobre o seu coisinho. Sim, coisinho. Parece-me adequado, melhor que Zézinho ou um alho qualquer, pensei muito antes de o escolher. Ao 'coisinho', claro. Porque o coisinho é sempre um tema delicado, convenhamos, há que ter cuidado com as palavras, para já não dizer com o dito, caramba. Eu próprio me contenho perante o assunto 'coisinho', vejam só como escolhi dizer 'um alho qualquer' em vez de 'qualquer alho', fugindo à cacofonia para evitar a conotação (outro convite à malandrice, esta conotação). Percebem agora? É o diabo. Cada palavra é um alçapão, quando se fala de coisinhos e coisinhas.

Penis Owners Manual
The definitive guide for the male sexual machine...

Daí que este 'manual do pénis para quem tenha um' seja uma descoberta a assinalar na agenda dos necessitados. A descoberta é do Shark, danadinho para estas coisas de coisinhos e coisinhas. O site chama-se 'Shagnasty's' e é magistralmente descrito aqui e assim: «Esta é uma posta só para gajos. Ou melhor, só para quem possui algum interesse numa área específica do conhecimento. Mais propriamente naquilo que seria a grande área num corpo masculino equiparado a um campo de futebol (a grande área também é conhecida como a zona da verdade). O título da posta é o título de um site para cavalheiros que me pareceu imperdível para quem possui e leva a sério o seu... o seu... Pronto, o seu e o dos outros...» Cá está! Coisinho, o seu coisinho. Estava debaixo da língua do pobre, salvo seja, salta à vista, idem, que diabo, uma ajuda não se nega a um amigo. Coisinho. O seu coisinho.

15 comentários:

shark disse...

Coisinho é fofo, cariño...

Raposinha Iniciada (ou talvez nem tanto) disse...

Interessante. Um manual que fala dos vossos coisinhos com linguagem supostamente perceptível para todos os homens: a de mecânica de automóveis.
Pobres os homens (e são cada vez mais) que vivem dependentes do ACP.

Só tenho pena que o manual, talvez porque foi escrito por um homem, não faça qualquer referência a benefícios fiscais atribuídos no abate de coisinhos em fim de vida.

É que assim esta semana poupava-me em tentar o Euromilhões.

Rui Vasco Neto disse...

sharky,
bolas, bolas!

raposa,
noto algum desdém na referência aos 'vossos coisinhos'. que mal lhe pergunte, sem maldade: tem alguma coisa contra? alguma coisinha contra, talvez?
por favor não me leve a mal, é bera curiosidade. mera, digo.

Raposinha Iniciada disse...

Caro Rui

Notou mal esse suposto desdém. Era mesmo gozo (no português de Portugal) e alguma admiração por dois homens de barba rija (como o imagino a si e ao shark) estarem tão deliciados com o manual. É que normalmente os manuais (das coisas e dos coisos) lêem-se antes de se lhe dar uso. Digo eu, não sei.

De resto não tenho nada contra os vossos coisinhos. E digo vossos porque apesar de iniciada já passei à versão rent-a-car.

Rui Vasco Neto disse...

raposa velha,
suponho que não quis dizer rent-a-coisinho, certo?

Rui Vasco Neto disse...

ah, é verdade:
o tubarão não sei, mas eu cá tenho uma barbinha de efebo, rala como penugem de querubim.
(todo eu sou um nadita querubim, de resto...)

Alfredo (Co) Bulhões disse...

Essa agora!!! Só me faltava chegar aqui e ver todo o mundo a falar de belicas. Porque é que não falam de chiricas. É muito mais agradável, não é?

estou que nem posso com estes coisinhos todos disse...

ahahahahahahahehehehehehehhiihihihiihihihihihi ainda bem que passei por aqui ihihihihiihih belo sedativo!

shark disse...

O meu coisinho é imortal (pelo que é irrelevante a dedução no fisco). E como sou um mãos-largas pretendo até doá-lo à medicina para garantir que delego noutro macho da espécie uma existência feliz numa área específica e a quem o acompanhe ao longo da jornada.
E pode ainda servir de protótipo para os implantes biónicos do futuro, caso a Ciência consiga ser bem sucedida na rentabilização de todo o seu imenso potencial.
Um gajo que não respeita o seu coisinho jamais conseguirá levar a sério uma chirica (esta é nova para mim, espero que queira dizer o que quero que queira dizer).

shark disse...

Ah, esqueci-me de esclarecer que também tenho a barba rija.
Dura, mesmo.
:-)

em lágrimassssssssss disse...

a chorar de de tanto rirr...

alfredo, alfredo, descobriste o isco infalível para caçar tubarões: chiricas

ahahahahahahha

Alfredo (co) Bulhões disse...

Respeito tanto, tanto, tanto o meu coisinho, que já notei que ele se ofende de ciúmes quando ouve falar de outro coisinho. No entanto, quando se trata de chiricas, fica todo vivaço e com os olhinhos a brilhar, daí o meu apelo no primeiro comentário. Como sou companheiro e bastante amigo dele, evito solenemente falar daquilo que justamente mais o oprime. Coitadinho do bicho.
Ah, esqueci-me de esclarecer. Não sei se tenho a barba rija porque tenhos os olhos direccionados para a frente, mas lá que gosto de barba rija, isso é que gosto. Na chirica, é claro...

piedade disse...

Ó ... ó...ó...ó...ALFREDO !!!!! Vê se tomas tino !!!!! (não tinto). Tás na blicosfera home !!! Digo blogosfera home !!! Já agora : fui ler o tal manual, muito por alto, claro, não vi nada de novo ... Vocês viram ?!?!!!!

shark disse...

O Alfredo caça tubarões? Que viril...

Raposinha Iniciada disse...

Eu vi!

Uma parte interessante: um coisinho em bom estado vale 50.000 £.


Nem o Sócrates é assim tão optimista...