Há gente assim, com vidas que nunca mais acabam. Seres com a estranha capacidade de se reinventarem mesmo no disparate.
De renascerem sempre, após cada uma das muitas mortes que vão tendo em vida. Tolos, há outros que lhes invejam este castigo como se fora uma gracinha para entreter os amigos nas noites frias de inverno ou nas amenas cavaqueiras de verão. São os tolos quatro-estações, que por desconhecerem a primavera das ideias estão condenados ao outono da mediocridade para sempre.


sábado, 8 de março de 2008

Hoje é dia de Maria de Lurdes Rodrigues

«O comando metropolitano da PSP de Lisboa informou ontem que a concentração dos participantes da marcha da indignação dos professores será na Praça Marquês de Pombal, prevista para as 14h30. Espera-se que mais de 600 autocarros e 60 mil docentes cheguem à capital. O desfile prossegue depois até à Praça do Comércio, local onde decorrerá um plenário de professores. A Ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, deverá enfrentar este sábado o maior protesto de sempre de professores. Os professores vão protestar sob os lemas «Assim não se pode ser professor» e «A escola pública não aguenta mais esta política». A cor dominate deverá ser o negro. A última manifestação de professores, a maior até à data, reuniu em Lisboa a 06 de Outubro de 2006 entre 20 a 25 mil professores, em protesto contra o Estatuto da Carreira Docentes, que acusaram a tutela de «impor sem uma efectiva negociação».

3 comentários:

cabra reformada disse...

e o avião com os 600 de Ponta Delgada, onde aterra ?

Rui Vasco Neto disse...

saudade a quanto obrigas,
não veio, o aeroporto estava fechado.

cabra reformada disse...

até me fazia de professora, só pra ir ...