Há gente assim, com vidas que nunca mais acabam. Seres com a estranha capacidade de se reinventarem mesmo no disparate.
De renascerem sempre, após cada uma das muitas mortes que vão tendo em vida. Tolos, há outros que lhes invejam este castigo como se fora uma gracinha para entreter os amigos nas noites frias de inverno ou nas amenas cavaqueiras de verão. São os tolos quatro-estações, que por desconhecerem a primavera das ideias estão condenados ao outono da mediocridade para sempre.


sábado, 15 de março de 2008

Onde o senhor ministro da Agricultura encontrou a solução para o problema dos cães perigosos.

6 comentários:

samuel disse...

O mínimo que me ocorre dizer é que o senhor ministro da Agricultura não é lá muito fotogénico...

piedade disse...

Eu cá acho que é o Gastão no seu melhor !!! ihihih !!! Mas tu és mauzinho, o Silva Ministro vai ficar com água na boca se vir isto !!!

Insaciável disse...

Eu começava por desparasitar o governo. Já. Antes de qualquer (falsa) preocupação com cães supostamente perigosos.

Daniel de Sá disse...

Este cão é perigoso. Mesmo em fotografia assusta. Põe aí um São Bernardo, que é mais meigo e tem aquelas indecências menos visíveis.

Alfredo Gago da Câmara disse...

Já disse e repito: os cães são o espelho dos donos.
Quem será o felizardo dono deste?

Rui Vasco Neto disse...

eheheheheheheh!