Há gente assim, com vidas que nunca mais acabam. Seres com a estranha capacidade de se reinventarem mesmo no disparate.
De renascerem sempre, após cada uma das muitas mortes que vão tendo em vida. Tolos, há outros que lhes invejam este castigo como se fora uma gracinha para entreter os amigos nas noites frias de inverno ou nas amenas cavaqueiras de verão. São os tolos quatro-estações, que por desconhecerem a primavera das ideias estão condenados ao outono da mediocridade para sempre.


domingo, 24 de fevereiro de 2008

Bom dia. Hoje eu trago um para casa, garantido.

9 comentários:

Mariana disse...

Melhores Efeitos Especiais ou Melhor Argumento Adaptado?

Rui Vasco Neto disse...

prémio carreira, naturalmente.

ernesta disse...

ah bom! Presumo portanto que a arte já se foi e só resta o consolo das palmas...

ernesta disse...

a outra foi por engano...

Mariana disse...

Quer dizer, portanto, que a arte já se foi e só resta o consolo dos aplausos...

piedade disse...

Melhor Argumento Com Efeitos Especiais !!!!

samuel disse...

E então? Contente?

Daniel de Sá disse...

Melhor actor secundário.
(Os principais somos nós, os comentadores.)

Rui Vasco Neto disse...

a todos,
obrigada, obrigada, obrigada (estou a dizer obriiiigááda, de voz rouca e braços abertos, cabeça para trás e de lado, jóias cintilantes, vestido preto e xaile traçado).